Maiores informações (45) 3025-2121 | Português | Español

 Palestrantes confirmados:

Alain Dubois

Professor e Diretor do Laboratório de Répteis e Anfíbios do Museu Nacional de História Natural de Paris. Suas áreas de interesse são sistemática de anfíbios, taxonomia e nomenclatura zoológica.

Lynne R. Parenti PhD

Doutora pela City University of New York. Curadora e pesquisadora da Seção de Ictiologia do Museu Nacional de História Natural de Washington DC. Foi presidente da Sociedade Americana de Ictiologistas e Herpetologistas. Suas áreas de interesse são sistemática, filogenia e biogeografia de peixes dulcícolas tropicais e peixes marinhos costeiros; anatomia comparativa, desenvolvimento e reprodução de Teleostei; e teoria e métodos de biogeografia histórica.

 

José Alexandre Felizola Diniz Filho

Doutor em Zoologia pela Universidade Estadual Paulista. Professor titular da Universidade Federal de Goiás. Foi Pró-Reitor de Pós-graduação da UFG. Membro da Academia Brasileira de Ciências. Em 2018 recebeu a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Cientifico. Suas áreas de interesse são Macroecologia, Genética e Ecologia Geográfica e Métodos Filogenéticos Comparativos.

Reinhardt Møbjerg Kristensen

Pesquisador do setor de Zoologia de Invertebrados do Museu de História Natural da Dinamarca. Especialista do filo Tardigrada e um dos principais pesquisadores mundiais de organismos meiofaunais. Notabilizado pela descrição de três novos filos animais: Loricifera (1983), Cycliophora (1995) e Micrognathozoa (2000).

Fernanda P. Werneck

Doutora em Biologia Integrativa pela Brigham Young University. Professora Visitante no Exterior na Harvard University (2019) e Pesquisadora Associada, Coordenadora do Programa de Coleções Científicas e Biológicas e Vice-Curadora da Coleção de Anfíbios e Répteis do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Vencedora do prêmio Internacional Rising Talents da L´Oréal-UNESCO For Women in Science de 2017 e do prêmio L´Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência de 2016, área Ciências Biológicas. Principais linhas de pesquisa: evolução, sistemática, biogeografia e conservação da herpetofauna Neotropical, com foco em biomas abertos e florestais da América do Sul; efeitos de mudanças climáticas sobre a biodiversidade.

Jonathan A. Coddington

Biólogo formado pela Yale University. Doutor pela Harvard University. Curador e pesquisador sênior do Departamento de Entomologia do Museu Nacional de História Natural de Washington DC. Atual Diretor do Global Genome Initiative e membro do Earth Biogenome Project. Minhas áreas de interesse são sistemática e evolução de aranhas; teoria e método sistemático; teoria e desenho experimental de inventários biológicos; e mais recentemente, genômica da biodiversidade.

Alexander Kellner

Geólogo formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutor pela Columbia University em conjunto com o American Museum of Natural History. É curador e pesquisador do Setor de Paleovertebrados do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Foi admitido na classe de comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico (2008/ outorgado em 2010) e acaba de ser promovido para a Classe Grã-Cruz, o primeiro pesquisador de paleontologia de vertebrados a receber essa honra. Atualmente é o Diretor do Museu Nacional. Suas áreas de interesse são sistemática de répteis fósseis, sobretudo pterossauros, dinossauros e crocodilomorfos.

Vincent Stuart Smith

É líder de pesquisa no Departamento de Ciências da Vida do Museu de História Natural, em Londres. Aplica tecnologias digitais ao estudo da taxonomia e da biodiversidade, especializando-se em sistemas para compartilhar e gerenciar dados de história natural. 
Coordena uma série de programas digitais em todo o museu e com parceiros em todo o mundo. Os exemplos incluem o Programa de Coleções Digitais, o Portal de Dados do NHM e o projeto SYNTHESYS financiado pela CE. 
É editor-chefe do Biodiversity Data Journal, e um desenvolvedor fundador do sistema Scratchpad, acelerando o compartilhamento de dados estruturados sobre biodiversidade. Ele também é um membro eleito do Executivo para o CETAF, o Consórcio de Instalações Taxonômicas Européias, e desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento do DiSSCo, o Sistema Distribuído de Coleções Científicas.

EM BREVE MAIS NOVIDADES!!!